Rugby Mania

Guto Senra

Jogou na segunda geração Guanabara Rugby no Rio de Janeiro durante cinco anos, ajudando a formar este e muitos outros times locais, bem como o Volta Redonda Rugby Clube da sua cidade natal. Acabou se profissionalizando fora dos campos durante as comemorações. Desde que se desligou das competições, vem colaborando com Rugby Mania e ajudando na divulgação do esporte e praticando sempre que possível seu esporte preferido, o Terceiro Tempo. Hoje integra o elenco a primeira linha do Carioca Rugby F.C. Neste meio tempo, criou o O´Jays Beach Rugby com outros veteranos e não pretende parar por aí. Contato: guto@rugbymania.com.br

Twitter Guto Senra

Friburgo fora do Campeonato Fluminense

abril 19, 2013 às 09:44h
DestaqueNacionaisNotícias
Tags: , , , , , ,

friburgo_rugby_rugbymaniaKIBAESSAFOTOAGORAPORTALDOKIBE
Depois de Campos, o Friburgo Rugby vai buscar nas suas bases um clube que voltará tão triunfante quanto na sua fundação. Para quem conhece e já teve o prazer de subir a serra e ter não apenas grandes partidas com a equipe, mas Terceiros Tempos memoráveis.

Segue abaixo a carta enviada à Federação Fluminense de Rugby Union:

“É com pesar e tristeza que vimos através desta, comunicar a desistência do Friburgo Rugby da Temporada Fluminense de 2013.
Durante muitos anos, remamos contra as adversidades que foram impostas a nós, com muito suor e dedicação sempre cumprindo nossos compromissos dentro e fora de campo, jogamos o bom jogo, duro e de contato, e na verdade é isso que sempre gostamos, do difícil.

Mas por tudo que estamos passando, que culmina na dificuldade de encontrar pessoas comprometidas com o Esporte e comprometidas com o propósito, nos iremos parar. É doído dizer a palavra “Parar”, pois isso contraria todas as leis do esporte que amamos que nos encima e motiva a continuar, no apoio, sempre, independente do tamanho, força ou velocidade do oponente. Mas hoje, não haverá mais jogo, nem terceiro tempo. Hoje é tempo de refletir, repensar, replanejar, ponderar o que de fato queremos.

Hoje somos um grupo de pessoas que lutam, mas cada uma pra um lado, e choram, mas sempre sozinhos e não mais juntos e que tem planos, mas nenhum inclui o Friburgo Rugby como meta.

Já tivemos tempos ruins, percorremos grandes distancias pelo simples “Prazer” de jogar. Mas hoje não vivemos mais do “Prazer”, vivemos de um remorso que poucos ainda tem de saber que há outros a sua espera em campo.
Mas veja meus amigos, nada foi em vão, tivemos grandiosos momentos de felicidade juntos, rimos e choramos dezenas de vezes e é isso que vai ficar.

Não nos enganemos mais, vendo amigos e companheiros se machucando por falta de treino individual e coletivo, vendo os mesmos de sempre se doando 150% e não havendo renovação.

A historia não termina aqui, nossas atividades vão continuar, nossa escolinha continua no mesmo horário e quando e se tivermos um time adulto, voltaremos a treinar. E quem sabe um dia outra vez, entraremos outra vez em campo novamente pelo Prazer. Pois ai sim, não tenho duvidas que nossos problemas estarão resolvidos.
“ Eu fiz amigos para a Vida, e não amigos de Jogo”

Em especial nesse momento agradeço a alguns que construíram o Friburgo e seus pilares mais fortes.
– Guilherme Braune, pois mesmo sem saber uniu pessoas que a amizade era improvável e até impossível. Obrigado por ser o primeiro a acreditar.

– Fernando Esteban, sinceramente nunca entendi o que o motivava a subir a Serra, semanas e mais semana, para aguentar nossa falta de compromisso e nossa indisciplina. Obrigado pelo Amor.
– Seu Alfarro, que nos disse verdades antes não ditas, que brigou, chateou e nos deixou. Obrigado pelas verdades.
– Ao Juca, que segurou todos os pesos nas costas, fez e faz mais que todos. Obrigado amigo pela Força de seguir.
– A Dna. Uta, nossa casulinha, o que você viu em nós? Somos relaxados, relapsos, broncos e mal educados, em toda sua educação europeia não sei como gosta de nós. Obrigado por seu carinho tão desproporcional.
– E a todos os demais amigos e parceiros e doaram seu tempo, suor, lagrimas, ouvidos, saúde e especialmente Corações a esse Projeto Friburgo Rugby.
O Friburgo não morre aqui, o Friburgo para pra pensar. E tenho fé que um dia, ele volta, contando novas historias, com novos atores e novos sonhos.

OBRIGADO A TODOS … E perdão por ter que assinar essa carta.”

1475778157_d1efa82eb7_o
Dadas as cirscunstâncias, não há nada mais para se comentar além de lamentar mais um clube fluminense saindo do campeonato, não da nossa lembrança e tão pouco do futuro promissor que ainda vem por aí. A carta é clara, o Friburgo Rugby não acabou. Esta é apenas uma pausa para reestruturar sua equipe e voltar em breve para disputar talvez o próximo campeonato, amistoso e claro, receber os amigos de tanto tempo dentre eles este que vos escreve e com muito orgulho já vestiu a camisa do time.

Obrigado amigos de Nova Friburgo. Espero vê-los de novo em campo, em lados opostos, mas pelo mesmo fim, um bom dia de rugby.

Compartilhe
Facebook Twitter Email Delicious

2 Comentários

  1. Claudio Honório disse:

    A verdade é que a FFRu não move um dedo sequer para que haja um campeonato fluido. Árbitros parciais para os dois principais times Guanabara e Niterói Rugby, não há o companheirismo, cada um por si. O repasse dos médicos é pífio e na minha opinião a FFRu deveria ter seu próprio plantel medico à disposição para todos os jogos. A FFRu está uma bagunça e não precisa ser um genio para ver isso. São punições que não são realizadas, total inobservância dos fatos que ocorrem dentro de campo. TJD da Federação? Um sonho distante. Xingamento aos árbitros, brigas dentro de campo e total passividade por parte dos representantes desta instituição falida. Eu temo pelo futuro do rugby carioca.

    Claudio

  2. André disse:

    É uma pena ver isso acontecer, um clube desistir no meio do campeonato de continuar sua participação. Essa atitude dificulta ainda mais nossos esforços em fazer do rugby um esporte forte no Rio.E em resposta ao Claudio, posso afirmar com grande certeza que não é a FFRu a grande responsável por isso estar acontecendo. veja esse trecho no texto:
    “Hoje somos um grupo de pessoas que lutam, mas cada uma pra um lado, e choram, mas sempre sozinhos e não mais juntos e que tem planos, mas nenhum inclui o Friburgo Rugby como meta”.
    Os clubes precisam ressaltar mais seus VALORES INTERNOS, conversar com os atletas sobre os VALORES DO ESPORTE, e principalmente o que cada um pretende receber em troca de estar participando do seu CLUBE, definindo em conjunto seus OBJETIVOS a curto, médio e longo prazo.
    O rugby ainda é amador no brasil, então a AMOROSIDADE pelo esporte e pelo clube deve sempre ser ressaltada nos treinos, nas conversas e no dia a dia.
    Defendemos sempre, em conversa com terceiros, que nosso esporte é diferente dos demais por conta de seus princípios(http://www.irblaws.com/images/laws/core-values-en.jpg), pois conversamos sobre eles em todos os treinos, e assim que devemos continuar fazendo desde a base aos novos adeptos adultos do esporte.
    Cada clube unido, fazendo sua parte na organização dos jogos, da melhor forma possível, com planejamento, organização e antecipação, acredito que veremos uma FFRu forte num futuro breve.

Comente

*
*

Cadastre-se em nossa newsletter E-mail