Rugby Mania

Guto Senra

Jogou na segunda geração Guanabara Rugby no Rio de Janeiro durante cinco anos, ajudando a formar este e muitos outros times locais, bem como o Volta Redonda Rugby Clube da sua cidade natal. Acabou se profissionalizando fora dos campos durante as comemorações. Desde que se desligou das competições, vem colaborando com Rugby Mania e ajudando na divulgação do esporte e praticando sempre que possível seu esporte preferido, o Terceiro Tempo. Hoje integra o elenco a primeira linha do Carioca Rugby F.C. Neste meio tempo, criou o O´Jays Beach Rugby com outros veteranos e não pretende parar por aí. Contato: guto@rugbymania.com.br

Twitter Guto Senra

Brasil luta bravamente contra Zimbábue e deixa sua marca no Hong Kong Sevens.

março 24, 2013 às 00:16h
DestaqueInternacionaisNacionaisNotícias
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

SelecaoBrasileiraHongKongSevens_IRBSEVENSWORLDSERIES
Portugal, Matias, Alemão, Tanque, Moisés, Putim e Ige começam em campo. Os primeiros minutos são marcados pelo ataque dos adversários que demonstram muita força e vigor. Brasil se defende bem, mas não sai do campo defensivo até a metade do primeiro tempo. Destaque para Ige que faz um dobrado na lateral direita. Tanque salva o Brasil com belo tackle em cima do in-goal e Alemão recupera.

Brasil consegue sair com um penal do campo defensivo com Tanque. A partida ainda mantém posse de bola do Zimbabue que consegue converter seu primeiro try. 5 a 0. Conversão perfeita e o Brasil amarga 7 pontos com cerca de 2 minutos restantes do primeiro tempo. 7 a 0.

A reação é imediata e Moisés quase marca seu primeiro try numa bela arrancada. Driblando com os pés, ele avança a poucos metros e consegue um penal perto do ingoal.

Ige recebe um belo passe de Portugal e marca o primeiro try. Brasil converte com Ige e a partida termina o primeiro tempo empatada em 7 a 7. Nos descontos o Brasil ainda tenta mais uma jogada mas perde a posse na lateral que rapidamente é levada pelo time do Zimbabue até o campo defensivo brasileiro. Os Tupis fecham a marcação mas não conseguem conter o avanço até que finalmente o juiz encerra o primeiro tempo.

O segundo tempo começa com a posse de bola dos Tupis até Moiséis toma amarelo que custaria caro para o Brasil. Zimbábue marca segundo try e converte levando a partida a 14 a 7. Mal deu tempo da defesa se posicionar antes de baterem o penal.

Partida prossegue com o constante ataque do Zimbábue que é combatido bravamente com o trabalho de Portugal e Ige. Alemão recupera a bola do scrum mas não consegue avançar. Mais um scrum perto do ingoal e Duque sai com a bola depois que Gregg erra chute na defesa. Mas bola ainda é brasileira e quase chegamos ao meio de campo.

Zimbábue mais uma vez aposta na velocidade e consegue furar a defesa Tupi. Putim alcança mas não consegue evitar o passe que dá a Zimbábue mais um try. A partida termina em 21 a 7 e o Brasil é eliminado.
BRASIL_ZIMBABUE
A seleção jogou bravamente mas foi vencida pela velocidade do time africano. A transmissão local destaca o trabalho dos Tupis que são aplaudidos mesmo com a derrota. Foi um caminho duro para a seleção, mas foi um trajeto feito com muito empenho e honra.

O Brasil definitivamente mostrou sua força e será lembrado não mais como mais um time sul americano no rugby mundial, mas como uma potência que será respeitada e mais temida nos anos que virão.

BRASIL_RUGBY
Parabéns a toda equipe e comissão técnica.

Compartilhe
Facebook Twitter Email Delicious

1 Comentário

  1. Clayton disse:

    Assim espero!

Comente

*
*

Cadastre-se em nossa newsletter E-mail