Rugby Mania

Paul Tait

Paul começou a escrever para RugbyMania em 2008. Nascido na Nova Zelândia, mudou-se para o Brasil após encontrar sua esposa brasileira nos EUA, quando trabalhava por lá em 2002. Ele mora permanentemente aqui desde 2006. Seu maior interesse é ver mais equipes competindo em alto nível para termos melhores mundiais de rugby. Paul escreveu um livro Rugby World Cup Argentina 2023 que foi publicado em 2012. Contato: paul_tait@rocketmail.com

Twitter Paul Tait

Qual foi o melhor jogo internacional de 2012?

dezembro 16, 2012 às 23:11h
AgendaDestaqueInternacionaisNotícias
Tags: , , , , , , , , ,

Enquanto a Copa Heineken ainda está ocorrendo assim como outros torneios de rugby no hemisfério norte, não há mais nenhum jogo de seleções de rugby para ser jogado em 2012. Deste modo, é hora de considerar que os jogos foram os melhores do ano. Os testes internacionais de novembro tiveram alguns resultados interessantes, mas no geral não foram também muitos os encontros íntimos. Argentina e Samoa venceram o País de Gales em Cardiff, e estavam no controle de ambos os jogos, em vez de ter a liderança constantemente mudando de mãos. Da mesma forma a derrota da Nova Zelândia contra a Inglaterra foi bastante unilateral com a Inglaterra vencendo por uma margem recorde. A vitória da França sobre a Austrália foi impressionante, mas os Wallabies estavam bem mal. A vitória de Tonga sobre a Escócia foi uma realização excelente, mas a qualidade do rugby era baixa. No meio do ano houve algumas partidas sólidas em junho. A Escócia batendo a Austrália, em Newcastle, e a Argentina sem 24 jogadores “europeus” obteve uma vitória contra a França. Como em novembro, no entanto, os resultados não foram convertidos em jogos melhores. A Austrália recuperou-se da derrota escocesa ao vencer três testes contra o País de Gales. Todos os três poderiam ter sido derrotas. A Inglaterra também pressionou a África do Sul, mas não fez o suficiente no final – empatou um e perdeu dois testes. A Escócia também venceu Fiji e Samoa, com a partida contra Samoa ganha no final.

Quanto às ações no Torneio das Seis Nações e no The Rugby Championship, vi alguns jogos muito bons e alguns não tão bons. A Austrália, por exemplo, perdeu de 22 a 0 contra a Nova Zelândia, em Auckland, mas, no entanto, terminou em segundo lugar no torneio. Seu jogo mais emocionante foi sem dúvida quando correu atrás de uma vitória sobre a Argentina em Gold Coast. A Nova Zelândia teve poucos problemas para ganhar da concorrência do Hemisfério Sul, enquanto isso no Seis Nações foi totalmente diferente. País de Gales surpreendeu a muitos, completando um Grand Slam/ Grand Chelem e houve muita conversa sobre País de Gales terminar o ano como uma das quatro melhores nações no ranking mundial do IRB e, portanto, obter um sorteio favorável. Ao invés disso, Gales perdeu seus sete outros jogos. O Seis Nações teve partidas equilibradas, mas no geral os jogos não foram os melhores. Alguns exemplos disso foi a vitória da Itália sobre a Escócia, a vitória de Gales sobre a Inglaterra, a vitória da Inglaterra sobre a França e o empate entre França e Irlanda. Só que ainda não consideramos a escolha dos melhores jogos de 2012. Os cinco melhores jogos de 2012 estão logo a seguir. Os azarados a serem lembrados em 2012 são dois times que perderam no final: Samoa em casa contra a Escócia e Gales em visita a Austrália (25 a 23) no segundo teste jogado entre as nações este ano.

Os cinco melhores jogos internacionais de 2012

 

5º lugar – Nova Zelândia contra Irlanda

A Irlanda estava à beira de fazer história e obter sua primeira vitória sobre a Nova Zelândia. Teria sido uma grande conquista não só por esta razão, mas também porque o jogo foi disputado na Nova Zelândia. Os All Blacks não são conhecidos pelo uso de drop gols, mas nesta ocasião Dan Carter ganhou o jogo para os donos da casa, graças a um drop no último suspiro. A Irlanda tinha uma vantagem de 10 a 9 no intervalo e devia ter ganhado a partida. A Nova Zelândia atuou longe do que se espera da melhor equipe do mundo, mas, no final, os homens de preto conseguiram continuar o legado de nunca ter perdido contra a Irlanda. Tão bom quanto este jogo foi a Nova Zelândia ter respondido como só os All Blacks podem: com uma vitória de 60 a 0 sobre a Irlanda sete dias depois. Os irlandeses jogaram três testes na Nova Zelândia em junho e vão enfrentar os EUA e o Canadá na América do Norte em junho de 2013. Já a Nova Zelândia vai acolher a França para três testes.

 

Video:

 

4º lugar – Canadá vs. EUA

Nem todas as coisas boas têm de ser gourmet. No rugby isto se tornou muito claro para os fãs interessados no jogo global. Haviam muitas pessoas irritadas com os dirigentes até a Copa do Mundo de Rugby de 2007, quando o IRB anunciou planos para reduzir o número de equipes jogando em torneios da Copa do Mundo de Rugby de 20 para 16 seleções. Tal cenário provavelmente significava que não haveria ninguém do Tier 3 que participasse da festa. Isso poderia ter significado que ou Canadá ou EUA ficassem de fora do Mundial 2011, embora ambos provaram ser competitivos contra pelo menos uma nação do Tier 1. Se o Canadá não tivesse derrotado Tonga, a França teria sido eliminada na fase de grupos. Enquanto isso a França terminou o Mundial 2011 em segundo lugar – perdendo de modo azarado pra Nova Zelândia. Os EUA negaram um ponto de bônus a Irlanda ao mesmo tempo em que deu à Itália uma partida difícil. Na rivalidade norte-americana, continua favorito o Canadá, mas as coisas andam muito equilibradas e a partida de junho de 2012 em Kingston, Ontário, não foi exceção.

 

Video:

 

3º lugar – Argentina vs. África do Sul

Sete dias após uma estreia esquecível na competição da SANZAR, Argentina teve a oportunidade de fazer história. O jogo de volta ocorreu na quarta maior cidade da Argentina, Mendoza, e havia pouco para sugerir o time da casa venceria dada a forma como o jogo se desenrolou na Cidade do Cabo. Os Pumas, no entanto, tiveram o controle da partida e ainda não tiveram sorte. Um chute bloqueado de Marcelo Bosch fez a vitória escapar. Juan Martín Hernández perdeu o jogo devido a uma lesão e viu Nicolás Sánchez debutar. Sánchez iria atuar de forma impressionante em novembro, desempenhando um papel fundamental na vitória sobre o País de Gales. Para o teste de Mendoza ele não era o chutador. O fullback do Stade Français, Martín Rodríguez Gurruchaga tinha a responsabilidade. Ele teve um desempenho misto, falhando em algumas chances de chute. Sánchez viria a ser o chutador da Argentina em novembro. O resultado, no entanto, confirmou a Argentina como um participante digno no Rugby Championshp.

 

Video:

 

2º lugar – Irlanda contra País de Gales

A Irlanda é o único time a ter feito duas aparições na lista dos cinco melhores jogos internacionais de rugby em 2012. A má sorte dos irlandeses é evidente aqui: em ambas aparições são para perder partidas. O jogo entre Irlanda e País de Gales era uma revanche das quartas-de-final da Copa do Mundo de Rugby 2011 e foi jogado no Aviva Stadium de Dublin. Enquanto Gales marcou três tries contra dois, no entanto, este era um jogo que poderia ter tido um ou outro desfecho e a Irlanda parecia que iria ser o vencedor. O País de Gales, no entanto, manteve-se firme e conseguiu graças ao impressionante George North uma vitória final. A partida também contou com um dos melhores tries do ano, que, por algum motivo desconhecido não integrou a lista do IRB em 2012. O jogo foi o melhor do Seis Nações e o melhor entre todos os jogados entre times do tier 1 este ano.

Video:

 

1º lugar – Madagascar vs. Namíbia

O jogo do ano não apresenta times do Tier 1 nem sequer do Tier 2. Pelo contrário, o melhor jogo do ano foi uma notável partida da Copa Africana, jogado em Antananarivo – diante de 40 mil pessoas. A cidade foi o cenário para os jogos que envolveram o time da casa Madagascar, Marrocos, Senegal e a Namíbia – quatro vezes participante Copa do Mundo de Rugby. Apesar da Namíbia não ter sido capaz de vencer qualquer jogo em suas quatro aparições em Mundiais, ela sempre se qualifica com o representante África 1. A Namíbia entrou no evento em Antananarivo como time favorito, mas suas atuações sugerem que ela terá, possivelmente, o processo mais difícil que já enfrentou para ir ao Mundial 2015. Tudo começou com uma vitória apertada de 20-18 contra o Senegal, enquanto no outro jogo Madagascar derrotou Marrocos por 35 a 28. O Senegal derrotou Marrocos por 26 a 25, enquanto o jogo entre Madagascar e Namíbia foi notável.  A Namíbia já havia vencido Madagascar por mais de 100 pontos em ocasiões anteriores; desta vez os ilhéus ganharam por 3 pontos, em meio a um final cheio de suspense.  A vitória por 57 a 54 foi, sem dúvida, o resultado mais notável do ano. As equipes eram separadas por mais de 30 posições no ranking mundial do IRB. Em outras palavras, é equivalente no ranking a uma derrota dos All Blacks para o Brasil.

Video:

Compartilhe
Facebook Twitter Email Delicious

Comente

*
*

Cadastre-se em nossa newsletter E-mail