Rugby Mania

Davi Michel Hrabal

Gaúcho de Canela, serra Gaúcha, rugbyman à 9 anos, co-fundador do segundo clube de rugby do RS, primeiro da serra gaúcha, Guará Rugby Clube, fundado em 22/02/2003, clube apadrinhado pelo Charrua RC da capital Porto Alegre. Sou também conhecido como Tcheco, Davizinho, Casado, Canela e Gaúcho. Com passagens por Guará RC (RS), São José RC (SP) e Jacareí RC (SP), hoje atualmente integro a equipe RC Val de Biévre de Villejuif, suburbio de Paris, França, clube da divisão Honneur amadora da região de Ile-de-France, jogo na posição de hooker(talonneur), nascido 06/05/1987. Colunista responsável pela cobertura de bastidores e opiniões sobre o rugby francês. Contato: davi@rugbymania.com.br

Twitter Davi Michel Hrabal

Nova casa do Rugby Francês

junho 29, 2012 às 18:30h
InternacionaisNotícias
Tags: , , , , ,

A cidade de Evry, ao sul de Paris, com candidatura do Stade Evry Centre-Essone, foi escolhida pelo comitê diretor da FFR(Federação Francesa de Rugby) para acolher o futuro estádio de rugby francês. O complexo será entregue a FFR em 2017 e poderá receber até 82 mil espectadores. O projeto é inteiramente financiado por fundos privados, como confirmaram o presidente da FFR Sr. Camou e Serge Blanco.

(Imagem do projeto Stade Evry Centre-Essone/Divulgação)

 

Além de Evry, estava concorrendo também o projeto de Thiais-Orly, que havia como forte argumento sua proximidade com o aeroporto internacional de Orly, além de uma malha de transportes em comum impecável, também ao sul de Paris, mas mais próximo à capital, em uma zona econômica e comercial ativa. Mas Evry ganhou mais votos por sua área mais vasta. Os quarenta membros do comitê diretor da FFR escolheram a cidade franciliana, apesar de seu isolamento. Ela se situa à 25Km ao sul de Paris, restando assim muito à fazer em termos de transporte e atividades econômicas (restaurantes, hotéis, etc).

O custo do projeto é avaliado em torno de 600 milhões de euros, provenientes de fundos privados. O presidente da FFR mostrou sua satisfação: “A escolha do projeto de Evry Centre-Essone-Ris-Orangis representa uma etapa importante no nosso projeto de construir um grande estádio pertencente à FFR e que se inscreve em um projeto a longo prazo da Federação. Ele responde à verdadeiras necessidades, que foram identificadas depois de muitos anos. Hoje, a FFR deve ser independente para poder organizar os grandes jogos de suas equipes nacionais na França, afim de acompanhar, esportivamente e econômicamente, o formidavel crescimento que existe em torno do nosso esporte. O rugby francês deve então ter “seu jardim” ao mesmo jeito das outras grandes nações do rugby mundial.”

(Projeto Thiais-Orly/Divulgação)

 

Alain Doucet, secretário geral da FFR, explicou a necessidade de um lugar dedicado ao rugby, por uma grande dependência de outros eventos: “Não podemos mais nos permitir de sempre depender da boa vontade de uma municipalidade, da Liga de Football profissional ou de um grande show musical, para saber se um jogo internacional podera acontecer”.

Cinco à seis jogos do XV de France por ano

Daqui cinco anos, essas interrogações serão deixadas de lado. O estádio de Evry devera propôr 5 à 6 encontros do XV de France por ano. As previsões econômicas projetam também de 17 à 20 eventos por ano, para rentabilizar o projeto.

Os dois pontos fortes para a escolha de Evry foram comunicadas pela FFR. Primeiro “uma acessibilidade excepcional” pela posição de Ris-Orangis “num dos acessos à auto estrada do sol (A6) e da Franciliana, servido diretamente de duas linhas de RER(trem de grandes distâncias na região Ile-de-France) e a partir de 2013, pelo Tramway Evry-Massy, que ligara o estadio à estação de Massy do TGV (Trem com destinações nacionais e internacionais), perto do aeroporto internacional de Orly e, logo mais à duas, ver até três estações de TGV.” Os 133 hectares naturalmente seduziram o comitê diretor pois eles permitirão a organização dos equipamentos necessarios para a viabilização das obras. A escolha da construtora para o projeto, devera ser anunciada em 2013. A permissão de construção, alvara e o inicio das obras estão previstas para 2014.

 

 

Texto: Davi Michel Hrabal

Fonte: Rugbyrama.fr/Lerugbyadelavenir.fr


 

Compartilhe
Facebook Twitter Email Delicious

2 Comentários

  1. Dominique disse:

    Sul de Paris ! Que legal ! E bom lembrar que na França o Sul é a terra do Rugby. Ir para o Stade de France significava 1 H / 1H 30 so pra contornar Paris, ja que ele estava no Norte. Valeu.

  2. Davi Michel Hrabal disse:

    E os acessos então!! Pra quem vem do sul alem das gares a A6 passa na frente!!! Beeem melhor!!!

Comente

*
*

Cadastre-se em nossa newsletter E-mail