Rugby Mania

Cauan Felipe

Mesmo com pouco tempo no esporte, o rugby me envolveu e mudou minha vida. Hoje, tento retribuir um pouco do que ele fez por mim. Sou jogador, diretor do Brasília Rugby e, agora, colunista do RugbyMania, ajudando a divulgar todo trabalho que vem sendo feito no Centro-Oeste. Contato: cauan@rugbymania.com.br

Twitter Cauan Felipe

Recife é a grande campeã da Copa Brasil Central Feminina

junho 14, 2012 às 16:45h
DestaqueNacionaisNotícias

Antes tarde do que nunca. Demorou para sair o texto sobre o campeonato feminino que ocorreu no último sábado em Brasília, mas enfim chegou. Em um dia com muito rugby, foi possível ver equipes de cinco estados duelando e respirando nosso esporte. O palco da Copa Brasil Central de Rugby Feminino foi o Estádio Augustinho Lima, na cidade-satélite de Sobradinho, no DF.

O dia começou com o congresso técnico, onde foram sorteados os jogos. Infelizmente um imprevisto marcou a reunião. A equipe do Cuiabá não pode viajar e desistiu de participar da competição de última hora, o que necessitou de um nova tabela. O novo formato de disputa definiu um campeonato de pontos corridos, com quatro jogos para cada equipe. Após os representantes de cada clube conversarem e acertarem os detalhes com a comissão organizadora, juntaram seus grupos para concentrar e almoçar. Enquanto a organização arrumava os últimos detalhes, jogadoras conversavam e a torcida começava a aparecer.

A primeira partida começou às 13 horas, com Brasília e Campo Grande em campo, que terminou com a vitória do time da casa. Na sequência, Recife encarou a nova equipe do Gurupi e confirmou seu favoritismo ao vencer por 56 a 0. A segunda rodada começou com a maior rivalidade do Centro-Oeste e uma larga vitória dos Goianos sobre o Brasília por 48 a 0. Em seguida, Recife jogou novamente e mais uma vez atropelou a equipe adversaria, também vencendo por 48 a 0. Na terceira rodada, Gurupi marcou seus primeiros pontos na competição, mas não foi suficiente para vencer a equipe candanga, que anotou 22 pontos contra os 15 do time tocantinense. Já no outro duelo da rodada, o Goianos fez mais um placar impressionante e vencer Campo Grande por 62 a 0. Brasília se despediu da competição contra Recife, sendo derrotada por 45 a 0 pela equipe pernambucana. Já o Goianos encarou o Gurupi e venceu por 53 a 0.

Faltando apenas uma rodada para o fim, Brasília já havia completado sua tabela e garantido o terceiro lugar. Já os placares elásticos, tanto de Recife quanto do Goianos, geraram grande expectativa para o confronto final. Para sorte do campeonato, o grande embate das favoritas havia sido deixado para o último jogo. Mas antes disso, uma vitória de Campo Grande sobre Gurupi garantiu para as Marrucas a quarta colocação. Já a equipe das Matucas saiu sem nenhuma vitória, mas mostrando que o rugby em todo Brasil está se desenvolvendo com muita força.

Enfim chegou o jogo mais esperado do dia. Já comtemplado pelos holofotes do estádio e sobre arbitragem de André Pedroso, as recifenses e as goianos se enfrentaram em disputa do primeiro lugar. Em um jogo muito pegado e com duas defesas muito consistentes, cada fase era sofrida e parava em tackles muito precisos. A equipe goiana abriu o placar após uma excelente corrida de Lays Bordin. Mas não durou muito para Recife marcar e virar o jogo, já que aproveitou a conversão e deixou o placar marcando 7 a 5. O primeiro tempo acabou assim, com apenas dois pontos separando o título. A segunda fase começou bem puxada e as equipes já mostravam enorme desgaste físico. E foi justamente nesse ponto que Recife se sobressaiu. A experiência do clube pernambucano ofereceu as condições ideias para que a equipe aproveitasse a vantagem física e impusesse seu jogo. Com dois trys de Gisele Lira e um de Claudia Teles, Recife venceu por 17 a 5 e foi consagrada a primeira campeã da Copa Brasil Central de Rugby Feminino.

Além da Taça de Ouro, mais conhecida como “Pequi Nation”, Recife ainda levou o troféu de “Woman of the Cup” e de “Try Girl” da competição, ambos através de Giliane Souza. Como destaques de cada equipe, vale ressaltar Danyella Alves pelo Goianos, Jéssica Perrone pelo Brasília, Caroline Machado pelo Campo Grande e Bianca Rauber pelo Gurupi.

Independente dos placares, resultados e méritos individuais, fica o parabéns para todos os participantes e envolvidos na competição. Me dou a ousadia de falar em nome do todos os amantes do rugby: obrigado.

 

 

Compartilhe
Facebook Twitter Email Delicious

4 Comentários

  1. Gisana Bueno disse:

    Ótima matéria. Parabéns.

  2. Renata disse:

    Os dois tries do RRC da final foram de Gisele Lira e o outro de Claudia Teles

  3. Christhiano disse:

    Há imagens dos jogos?

Comente

*
*

Cadastre-se em nossa newsletter E-mail