Rugby Mania

Alberto Sarly

Fundador e CEO do Projeto 300, preparador físico do João Pessoa Rugby Clube e estudante de Nutrição Esportiva e Treinamento Desportivo. Colaborador do RugbyMania desde 2012. Email para contato: alberto@rugbymania.com.br

Twitter Alberto Sarly

11 Passos Para Ser Um Melhor Jogador de Rugby – Parte 2

março 25, 2012 às 12:46h
NacionaisNotícias

Fonte da Imagem: Crossfit Carbon

 

Corrida de ladeira/colina – Adicionando Variedade

Corrida de ladeira/colina é uma forma de treinamento ótima para adicionar uma grande variedade, tanto estrutural, quanto metabólica, a rotina de treinamento tradicional. Sessões de corridas em ladeiras/colinas apresentam os seguintes benefícios:

– Sessões de treinamento mais curtas do que o normal. Corridas em ladeiras/colinas por 30 minutos equivalem a correr por 1:30h na corrida tradicional.
– Em relação ao metabolismo esse tipo de corrida simula o mesmo estado de desgaste que o corpo apresenta durante uma partida.
– Melhora a técnica de corrida – especialmente o ritmo e a cadência.
– Aumenta a resistência de força.
– Melhora a coordenação.
– O trote na descida da ladeira/colina ajuda a melhorar a velocidade e a promover um estilo de corrida mais relaxado, contribuindo para a recuperação ativa dentro de campo.

Como nem sempre é possível ter um lugar específico no clube para esse tipo de treinamento, aqui estão algumas idéias que possam atender à maioria das circunstâncias.

Ladeira/Colina muito pequena.
– Corra 10 metros no plano e então acelere ladeiras/colinas acima, ao final da subida salte o mais alto que puder e então desça a ladeira/colina trotando.
– Corra no plano de forma a atingir uma velocidade próxima da sua máxima, então mude de direção, virando em direção a ladeira/colina, e suba o mais rápido possível.

Ladeira/Colina longa.
– Faça cinco corridas de 100 metros, com trote de recuperação enquanto desce.
– Corra por 25 segundos ladeira acima e trote por 20 segundo descendo a ladeira/colina como forma de recuperação, repita esse exercício por 4 séries, então descanse por 3 minutos até o reinício do próximo ciclo de séries
– Divida a ladeira/colina em três seções, suba a primeira seção e então desça trotando, suba até o final da segunda seção e desça trotando até o final da primeira seção, suba até o final da terceira seção e desça trotando até o final da segunda seção.

Técnicas:
Subidas
– Incline-se para trás e mantenha a coluna ereta enquanto corre.
– A cabeça deve fitar o final da ladeira/colina.
– Quanto mais íngreme a subida, mais curto devem ser seus passos.

Descidas
– Deixe a gravidade fazer o trabalho, apenas reduza a velocidade de descida.
– Não corra com os calcanhares, tente utilizar a frente dos pés.
– Eleve os joelhos o mais alto possível quando a ladeira for íngreme e alongue seus passos.
– Levante bem os cotovelos durante a descida, para manter o máximo de equilíbrio.

Fonte: Projeto300

Compartilhe
Facebook Twitter Email Delicious

2 Comentários

  1. Leandro disse:

    Sempre consegui taxas muito boas correndo no basquete usando a ponta dos pés… Achei legal as dicas pois precismos de recistência tambem, para fazer varias impulsões sem alto desgaste…

  2. Alberto Sarly disse:

    O trabalho feito em subidas tem uma capacidade extraordinária de apresentar ótimos resultados nos jogadores. Vale a pena ser colocado em prática…

Comente

*
*

Cadastre-se em nossa newsletter E-mail